Últimas Notícias

Baturité

Caio Prado

3 de junho de 2012

Festas juninas, neste período os acidentes crescem 20 vezes mais

   Soltar balões coloridos e rojões de fogo, pular fogueira e, assim, curtir toda a magia das festas de São João em Fortaleza. Mas, além da tradição, algo também já virou característico do período: queimaduras graves em adultos e, principalmente, em crianças. Só nestes quatro primeiros meses, o Instituto Doutor José (IJF), unidade de referência, atendeu 1.750 pacientes, média de 14 acidentados por dia.
   "Todo cuidado ainda é pouco para os tamanhos dos riscos de se soltar fogos sem atenção. Sei que, nessa época de junho, os casos crescem muito, chegam a aumentar em até 20 vezes, ter uns 40 casos em 30 dias", afirma o atual chefe do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Frotão, Paulo Regis Teixeira.
   O médico detalha, ainda, que, apesar das ações de prevenção, os casos chegam com muita gravidade, são doentes queimados na maioria do corpo, que perdem a visão, têm os dedos amputados. "Felizmente, não há muitos óbitos, mas as sequelas são grandes e acabam deixando as pessoas muito tempo internadas", relata Regis Teixeira.
   Ações e campanhas de mobilização e prevenção já começam a partir do dia 6 de junho, data em que se lembra, nacionalmente, as vítimas de fogo. Para o médico do IJF, apesar das estatísticas ainda altas, há, nos últimos anos, uma notória queda.
   O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará informou, através de sua assessoria de imprensa, que muitos trabalhos de prevenção tem sido feito ao longo dos anos, mas a população insiste em tratar os fogos como brinquedos. A imprudência de manusear o objeto estando bêbado, a não manutenção de uma distância de segurança e a vulnerabilidade das crianças são os principais motivos que levam a acidentes com fogos de artifícios, balões e até com fogueiras.
   "Temos um setor, a Coordenadoria de Atividades Técnicas (CAT), que é responsável pela emissão de certificado de conformidades com a lei. As verificações são feitas constantemente nas lojas que vendem fogos. O que a gente mais recomenda é que a criança não use qualquer tipo de fogos e que as pessoas embriagadas evitem soltar rojões. Tem que ter prudência e bom senso nesse momento", finaliza o órgão estadual.
   Medidas:
   O Corpo de Bombeiros alerta, ainda, que a maioria dos casos de queimaduras em decorrência das tradições juninas poderia ser evitada com medidas simples de segurança. Para evitar os riscos, é preciso observar algumas medidas, como verificar as instruções do fabricante, não segurá-los com as mãos e conferir o certificado de garantia.
   Também é importante não consumir bebida alcoólica ao manusear fogos, não deixar crianças usarem esses produtos e não soltar os rojões perto do rosto. Sobre as fogueiras, o Corpo de Bombeiros destaca que não se deve acendê-las com álcool líquido, para evitar explosões. Quem quiser orientações do Corpo de Bombeiros pode ligar para o telefone 193.
   Os balões de São João também oferecem muitos perigos, pois podem cair acesos em florestas, residências e indústrias, causando acidentes graves. De acordo com a Lei de Crimes Ambientais (9.065/98) é crime soltar, fabricar, vender ou transportar balões "que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação". A pena varia de um a três anos de detenção e/ou pagamento de multa.
   Em caso de acidentes, se a queimadura for leve, quando a pele fica avermelhada ou com bolhas, deve-se lavar com água corrente, proteger com uma toalha limpa e procurar o médico o mais rápido possível.
   As queimaduras profundas, que arrancam a pele, não devem ser lavadas. A orientação é proteger o local machucado com uma toalha limpa e procurar o serviço de saúde especializado.
IVNA GIRÃO
REPÓRTER!
(DIÁRIO DO NORDESTE)
 
Copyright © 2013 Itapiúna Informa - Você Sempre Bem Informado!
Site Desenvolvido Por Foto e Art Oliveira