Itapiúna Informa - O Seu Portal de Notícias!

Links Patrocinados

Uma denuncia gravíssima que merece toda a atenção da população da maior cidade da região Central cearense e também das autoridades públicas, principalmente do Ministério Público Estadual. Uma jovem denuncia erro na declaração de óbito de sua avó, a aposentada Maria das Graças Silveira, 79 anos, que morava no bairro Carrascal.

A recepcionista Bruna Nunes, 27 anos, usou o seu perfil no facebook para fazer uma denuncia que coloca em dúvida à credibilidade dos números da COVID-19, no município de Quixadá. Ela disse que sua avó “foi internada com sintomas de infecção alimentar e veio a óbito.” Maria das Graças foi internada na manhã de sexta-feira, 15, e no sábado veio a óbito.

A jovem garante que o médico colocou na declaração de óbito que a causa seria em decorrência do Coronavírus: “Ela [avó] não tinha nem um sintoma de COVID-19, e colocaram na certidão de morte como a causa COVID-19!”

A denunciante disse ainda que apesar do médico atestar como COVID-19, Maria das Graças Oliveira foi colocada no caixão, “só com a bata que ela estava internada, não isolaram o corpo.”
Mudança da causa morte

Diante da situação, um filho da falecida reclamou da situação. “Depois que meu tio brigou para saber por que ele tinha dado o laudo, se ela não tinha nem um sintoma, ai vem o senhor médico fala que tinha sido engano, que trocou os laudos e que os nomes eram parecidos”, acrescentou a neta.

Diante de tamanha dor pela perda da matriarca da família, um erro retirou o direito de ofertar um velório digno: “Minha família não teve a chance de se despedir, por conta de um erro”.

A jovem fez um questionamento preocupante, se ocorreu troca de atestados, então a outra mulher que morreu realmente com COVID-19, possivelmente teve velório. “Então a senhora que morreu de COVID ficou exposta, correndo o risco de contaminar mais pessoas,  por falta de responsabilidade”.

Bruna falou com o Revista Central, disse que a Unidade de Pronto Atendimento-UPA de Quixadá providenciou outra declaração de óbito, agora, com a causa morte correta.

A morte da aposentada foi assunto na reportagem do RC: “Quixadá confirma terceiro óbito por COVID-19 em apenas um dia; já são 6 vítimas fatais”.

A família pretende processar o Município de Quixadá e buscar reparação por danos morais na justiça.
Fonte: Revista Central.
Primeiro caso de morte por Covid-19 é registrado em Itapiúna, prefeito faz pronunciamento e reforça apelo a população para que possamos juntos combater esse vírus fatal até então sem uma cura, sem uma solução, o que nos resta é fazer nossa parte.
Veja vídeo:

Itapiúna registra o primeiro caso de corona vírus
Itapiúna registra o primeiro caso de corona vírus
O Município de Itapiúna foi mais um a registrar seu primeiro caso de coronavírus segundo informações divulgadas pelo atual gestor Dário Coelho.
O caso confirmado não está sendo contabilizado pela plataforma de divulgação dos indicadores da COVID-19 do Estado como caso do município de Itapiúna, em razão do paciente ser residente de outro município, tendo o mesmo apresentado sintomas durante estadia em Itapiúna, sendo portanto notificado e testado na cidade. O paciente já foi contactado, informado e segue sendo monitorado pela Secretaria Municipal da Saúde mantendo-se em isolamento domiciliar desde o atendimento inicial. 
No município ainda existem outros 4 casos suspeitos aguardando resultado dos exames e 01 caso descartado.
Assista o posicionamento do prefeito Dário Coelho e as palavras do secretário de saúde do Município Franzé Carneiro.


Prefeitura de Itapiúna e Secretaria de Saúde faz campanha pelas ruas da cidade e aleta aos moradores sobre a importância de mantermos o isolamento social, e sobre os efeitos de podem ser acarretados a quem descumprir o decreto da quarentena.
Veja vídeo:

A Caixa Econômica Federal vai divulgar nesta segunda-feira (6) os procedimentos e o calendário de pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600 mensais. Aplicativo que estará disponível na terça-feira (7) deverá viabilizar o cadastro e o pagamento para os trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores que não estão registrados em nenhuma base de dados do governo federal.

Para quem não sabe se está no Cadastro Único para programas sociais, o aplicativo também servirá como consulta, bastando colocar o número do CPF.

O acesso será pelo celular ou pelo computador para a realização da chamada "autodeclaração". O próprio aplicativo avaliará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda emergencial.

O pagamento poderá ser feito em até 48 horas depois que a Caixa receber os dados dos beneficiários. Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas.

Bolsa Família

Beneficiários do Bolsa Família não precisam se inscrever no aplicativo. Eles já estão inscritos na base de dados e poderão, entre os dias 16 e 30, escolher se receberão o Bolsa Família ou a renda emergencial, optando pelo valor mais vantajoso

A Caixa também lançará outro aplicativo, exclusivo para o pagamento da renda emergencial. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, e poderá ser transferido para qualquer conta bancária sem custos.

"Coronavoucher"

Apelidado de "coronavoucher", o pagamento será feito durante três meses para diminuir os impactos da pandemia de coronavírus na população de renda baixa. A ajuda inclui também idosos e pessoas com deficiência na fila do INSS para receber o BPC (Benefício de Prestação Continuada), e mães que são chefe de família (família monoparental).

Para receber o auxílio, o trabalhador não pode ter aposentadoria, seguro-desemprego ou ser beneficiário de outra ajuda do governo. Também não pode fazer parte de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.

Segundo o projeto, até dois membros da família terão direito ao auxílio. Se um deles receber o Bolsa Família, terá que optar pelo benefício que for mais vantajoso.

Quem tem direito ao benefício:

- Trabalhador informal, microempreendedores individuais (MEIs), trabalhadores que contribuem com a Previdência Social como autônomos e trabalhador com  contrato intermitente que estiver inativo.
- Pessoas com deficiência e idosos candidatos a receber o BPC (Benefício de Prestação Continuada).
- Mães chefes de família (sem marido ou companheiro).

Quanto cada família vai receber:

- O benefício é de R$ 600 e limitado a duas pessoas de uma mesma família.
- A mãe chefe de família (sem marido ou companheiro) tem direito a duas cotas do auxílio, no total de R$ 1,2 mil.
- Duas pessoas de uma mesma família podem acumular benefícios: um do auxílio emergencial de R$ 600 e um do Bolsa Família.
- Quem receber o Bolsa Família e se encaixar no critério do benefício emergencial, vai receber o que for maior.

Os requisitos para receber o benefício:

- Ser maior de 18 anos de idade.
- Não ter emprego formal.
- Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.
- Renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00).
- Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

O interessado deverá cumprir uma dessas condições:

- Exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI).
- Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS).
- Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).
- Ou ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.
- Também será possível preencher uma autodeclaração a ser disponibilizada pelo aplicativo da Caixa.

Como será o pagamento

- O auxílio emergencial será pago por bancos públicos federais por meio de uma conta do tipo poupança social digital.
- Essa conta será aberta automaticamente em nome dos beneficiários, com dispensa da apresentação de documentos e isenção de tarifas de manutenção.
- A pessoa poderá fazer ao menos uma transferência eletrônica de dinheiro por mês, sem custos.
- A conta pode ser a mesma já usada para pagar recursos de programas sociais governamentais, como PIS/Pasep e FGTS.
- Os bancos são Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco da Amazônia e Banco do Nordeste. Também podem ser utilizadas para o pagamento agências lotéricas e agências dos Correios.
Quixadá situado a 168 Km de Fortaleza confirma dois casos de infecção pelo novo coronavírus. A cidade é o principal município do Sertão Central. Autoridades de saúde locais receberam a confirmação da Secretaria de Saúde do Estado na tarde deste sábado, 28.
Um comunicado está sendo preparado para ser divulgado e o prefeito Ilário Marques deve fazer algum pronunciamento logo mais.
Traremos mais detalhes sobre os pacientes assim que possível.
As medidas de contenção do avanço do novo vírus, estabelecidas por decretos municipais e estaduais, estão sendo acatadas na cidade. Em sua grande maioria, a população está colaborando com as autoridades, evitando aglomerações e restringindo a circulação de pessoas. Mas ainda há muitos que não estão colaborando.
A confirmação de que o vírus chegou à Terra dos Monólitos deve reforçar essa cooperação da população com as medidas que promovem distanciamento social.
Todos os municípios da região entram em alerta máximo.
O pico dos casos na epidemia de covid-19 no Brasil deve ocorrer no início de abril. A previsão foi feita na quarta-feira, 18, pelo presidente do Hospital Albert Einstein, o médico-cirurgião Sidney Klajner, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. Ele afirmou que neste momento “é muito importante que as pessoas se conscientizem da importância de permanecer em casa” para tentar impedir o avanço do vírus. Ainda segundo estima ele, para cada caso notificado da doença hoje existem outros 15 infectados sem diagnóstico.

Navegue Fácil!

Interaja!

Antenista!

Anuncie Aqui!