Últimas Notícias

Baturité

Caio Prado

15 de fevereiro de 2012

Últimas notícias do caso Eloá: Lindemberg pede perdão a mãe da vítima

    Lindemberg também se disse surpreso com a presença de Nayara, Iago e Victor no apartamento de Eloá em outubro de 2008.    Acusado de matar a menina Eloá Cristina Pimentel, Lindemberg Alves, de 25 anos, começa a ser interrogado no Fórum de Santo André, na Grande São Paulo, na tarde desta quarta-feira.    "Quero pedir perdão para a mãe dela em público, pois eu entendo a sua dor", afirmou o réu em seu depoimento. 
   Segundo o acusado, ele e a vítima mantiveram relacionamento amoroso por 2 anos e 3 meses. "Eu era muito amigo da família", disse ao júri. A mãe de Eloá, que passou mal na manhã de hoje, chegou por volta do meio-dia ao local para assistir ao interrogatório mais aguardado do dia.
   Esta é a primeira vez que ele fala sobre o caso em mais de três anos.
   Lindemberg também se disse surpreso com a presença de Nayara, Iago e Victor, que depuderam nessa segunda-feira, no apartamento, em outubro de 2008, e relatou a surpresa da jovem ao vê-lo no apartamento. "A Eloá ficou assustada ao me ver".    
   Armado:
   Com relação ao fato de estar armado, Lindemberg afirmou que tinha seus motivos para andar com o revólver. "Estava armado pois dias antes recebi ameaças de morte pelo telefone. Era para garantir minha segurança", explicou.
   O julgamento de Lindemberg Alves entrou nesta quarta-feira em seu terceiro dia. A espectativa é que a condenação do réu saia ainda hoje.
Outros depoimentos
   Nessa terça-feira, os repórteres Rodrigo Hidalgo e Márcio Campos, da Band, depuseram. Eles ficaram 30 horas em confinamento para servir como cidadãos no julgamento. A defesa do réu dispensou o depoimento da mãe da vítima, Ana Cristina Pimentel, que estava entre as testemunhas a depor nesta manhã. O irmão mais velho de Eloá, Ronickson Pimentel dos Santos, disse em depoimento que Lindemberg "é um monstro". 
   A terça-feira também foi marcada por tumulto durante os depoimentos. A juíza Milena Dias e a advogada de defesa, Ana Lúcia Assad, chegaram a bater boca. Em um dos depoimentos mais longos, o capitão do Gate Adriano Giovanini afirmou que a invasão aconteceu apenas quando não havia mais o que fazer.  
   O crime:
   A morte de Eloá ocorreu em 15 de outubro de 2008, em Santo André. Quatro dias antes, ela e mais três pessoas - Nayara e mais dois amigos - foram sequestradas por Lindemberg.
   Após algumas horas de negociação com a polícia, Lindemberg libertou os dois jovens e, mais tarde, soltou Nayara. Ela, no entanto, acabou retornando para ajudar a amiga.
   O sequestro se arrastou por cerca de cem horas e terminou quando a polícia invadiu o prédio. Eloá e Nayara foram baleadas, mas somente a segunda sobreviveu aos ferimentos.
Anônimo disse...

A ADIVOGADA DE DEFESA DO REÚ ESTAR DE PARABENS,PÓS ESTAR USANDO BEM À ESTRATEGICA PARA DEFENDER LINDENBERG,VOCÊS ACHAM QUE UMA PESSOA QUE VINHA SOFRENDO AMEAÇAS DE MOTE COMO O PROPRIO LINDENBERG AFIRMOU NAO SABER POR PARTE DE QUEM NAO TENDO INIMIGOS....SENDO ASSIM VERDADE JA TERIA REGISTRADO UM B.O PROCURANDO A POLICIA PARA SE RESGUARDADR.VAMOS SENHORA DEF.NAO HÁ MAS TEMPO TRES ANOS SE PASSARAM......RSRSRSR......

Anônimo disse...

ESSA advogada é vagabunda igual ele,essa safada defende o que é errado,pra mim ela não presta tbm,cretina vagabunda deve que essa égua não deve ser mãe pra agir assim.

Anônimo disse...

Fala sério... essa mulher estrapolou por algumas vezes na maneira de defendeer esse marginal,,,mas não a julgo por sua defesa, pois ela está exercendo mto bem sua profissão...pois se ela pegou esse caso para defende-lo ,ela como uma boa advogada, deve fazer isso e usar toidas as estratégfias possíveis para convencer de que ela está certa até para que caso ela não tenh mais oq fazer ao menos reduze a pena dele, eu não a julgo como pessoa, pois como ela mesmo ddisse ela tbm tem vida pessoal, e não quer dizer que ela é em sua vida diária oq ela tem que ser em um tribunal pra defender seu cliente... mas eu no lugar dela, caso fosse advogada, não pegaria causas como essa, e sendo assim não exerceria bem minha profissão... é uma situação complicada para ela, porem para mim esse monstro deveria ser condenado até a morte!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Concordo plenamente c/vc ela agiu profissionalmente,acredito que como (mãe) o seu coração estava torcendo pela condenação dele com certeza ninguém merece um monstro desse na sociedade.

Anônimo disse...

O cara não era nem um mnstro não, a culpa da morte da garota foi mais dos policiais zé manés que não soberam trabalhar.

 
Copyright © 2013 Itapiúna Informa - Você Sempre Bem Informado!
Site Desenvolvido Por Foto e Art Oliveira